Páginas

30 de out de 2012

SAUDADES: Carangola se despede do ex-Prefeito Dr. Fernando Costa


Carangola perdeu na tarde da última sexta-feira (19), uma das maiores e mais importantes lideranças políticas de sua história, o médico e ex-Prefeito Municipal Dr. Fernando de Souza Costa. Aos 79 anos, Dr. Fernando Costa estava internado na Casa de Caridade para tratamento de uma pneumonia e faleceu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. A morte foi confirmada pela assessoria de comunicação do hospital e todos ficaram surpresos com a notícia, haja vista que ele receberia alta no dia seguinte. O corpo foi velado na Sociedade Médica de Carangola e o sepultamento ocorreu às 11 horas de sábado (20).
A despedida dos carangolenses ao Prefeito Dr. Fernando foi marcada pela emoção de quando se perde um familiar muito querido. Milhares de pessoas acompanharam o velório e o cortejo, e o homenagearam com aplausos e canções religiosas. Já no cemitério, diversas pessoas choraram com o coro que entoava os versos da música “Amigos para Sempre”, o que comprovou que durante sua vida Dr. Fernando cumpriu com sua missão e cuidou com empenho e dedicação do “nosso Carangola”.
Fernando de Souza Costa nasceu em 30 de junho de 1933, no município de Faria Lemos/MG, filho de Olavo e Zizi de Souza Costa. Cursou o Primário (1ª a 4ª série) na Escola Estadual Melo Viana. Aos 11 anos, ingressou no internato do Instituto Metodista Granbery, em Juiz de Fora, onde já estudavam seus dois irmãos mais velhos – Roberto e Olavo Filho. Nessa instituição, concluiu o Ginásio e o Colegial. Foi contemporâneo no Granbery do então estudante Itamar Franco, presidente do Brasil entre 1992 e 1994.
Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1952 e se graduou em Medicina na Universidade Estadual da Guanabara (UEG), hoje UERJ, em 1958. Fez residência médica de Cirurgia Geral no Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE). No Rio, também se especializou em Ginecologia e Obstetrícia. Depois de especializado, mudou-se para Tarumirim/MG e permaneceu nessa cidade por dois anos e se transferiu para Governador Valadares, onde residiu por outros quatro. Foi Presidente da Associação Médica dessa cidade em 1968.
Dr. Fernando veio para Carangola em 1969 para trabalhar como médico cirurgião-geral e obstetra; cuidou de pacientes, gestantes e assistiu o nascimento de milhares de crianças da região. Exerceu a Medicina com dedicação durante 54 anos. Reconhecido e estimado por sua conduta ética irretocável, teve uma vida dedicada a fazer o bem. Casou-se com Helaine Ferreira, com quem teve um filho, Olavo Costa, médico que exerce sua profissão em Carangola.
Em sua vida pública, dirigiu diversas instituições carangolenses. Foi Presidente da Fundação FAFILE e responsável pelo reconhecimento da faculdade junto ao Ministério da Educação. Na ocasião, conseguiu realizar a quitação da dívida da FAFILE e a aquisição do terreno onde está instalada até os dias atuais. Foi também Presidente da Sociedade Médica de Carangola, Vice-Presidente do Carangola Tênis Clube e Presidente do Carangola Campestre Clube (1997-1999).
Ingressou no Rotary Club de Carangola no ano de 1969, sendo Presidente entre 1990 e 1991, e recebeu o título de Companheiro Paul Harris. Contribuiu durante vários anos para a extinta Escola de Samba High Society como compositor e cantor, vencendo inúmeros concursos de carnaval. A música sempre esteve presente em sua vida, pois adorava cantar. Também era conhecido pelo seu bom humor e por ser capaz de contar várias piadas.
Na política, em 2004, tendo Lauro Murer como candidato a vice, elegeu-se Prefeito de Carangola, quando conquistou a maior votação da história do município numa eleição majoritária, num total de 9.662 votos (54,5% do eleitorado). Em 2008, tornou-se o único Prefeito reeleito da história da cidade. Em seus mandatos, recebeu mais de 50 certificados de eventos sobre gestão pública e executiva e foi condecorado com diversas medalhas, dentre elas duas Medalhas da Inconfidência do Instituto Tiradentes, a Medalha Presidente Tancredo Neves de Mérito Educacional e a Medalha Diógenes de Araújo Netto. Além disso, foi homenageado com placas comemorativas de diversas instituições, como Casa da Amizade, IPSEMG, Carangola Campestre Clube, Carangola Trail Clube, Câmara de Dirigentes Lojistas de Manhuaçu, Prefeitura de Carangola, SUS, Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais, ACIAC e Câmara Municipal de Carangola, dentre outros.
Dr. Fernando foi um prefeito sempre presente e manteve as portas da Prefeitura abertas à população. Um administrador sério, responsável e honrado, que não compactuava com o malfeito. Nunca teve seu nome envolvido em escândalos de corrupção, pois seu caráter ilibado não permitia este tipo de má conduta. Foi, portanto, um modelo para qualquer cidadão que queira ocupar cargos públicos. Sua honestidade e respeito no trato com o dinheiro público é reconhecido por todos, inclusive por seus adversários. Sempre pode andar de cabeça erguida pelas ruas por ser notoriamente uma reserva moral de nossa sociedade.
Em julho de 2010, deixou a Prefeitura com o julgamento do processo de cassação de mandato, movido pelo atual Prefeito Patrick Drumond. Aos 77 anos, enfrentou com dignidade a disputa judicial e argumentava sempre que “estava se defendendo de algo que não havia cometido”. Entretanto, com as provas apresentadas pelos autores, foi determinado que Dr. Fernando e Lauro Murer deveriam perder o mandato. Desta forma, ele dizia que havia sido “executado pela Justiça”.
Em 2012, apoiou a candidatura de Paulo Pettersen e costumava dizer que o ex-Deputado “foi o amigo que lhe estendeu a mão no período mais sofrido de sua vida”. Nesse tempo, não escondia o sentimento de ter sido injustiçado e lamentava não ter concluído o mandato que o povo lhe confiara. A declaração em cartório de uma das testemunhas-chave da acusação no processo de cassação, desmentindo seu próprio depoimento dado anteriormente em juízo, veio ao encontro da versão sustentada pelo Dr. Fernando, de sua inocência. Esse novo fato ensejou a elaboração de uma ação judicial que questiona a validade da sentença de cassação. Na última eleição, visitou milhares de residências na cidade e na zona rural para contar sua história e percebeu que grande parte da população não concordou com sua saída da Prefeitura. Ao final da apuração, constatou-se que a maioria do eleitorado votou contra a manutenção do autor do processo de cassação na chefia do Executivo Municipal.
Em julho de 2010, foi divulgado um Informe Publicitário, intitulado Fernando Costa esclarece, onde o próprio Dr. Fernando enumera as principais obras e benfeitorias realizadas em sua administração:
*Estação de Tratamento de Esgotos (ETE), cujo papel é despoluir gradativamente o Rio Carangola;
*Uma creche praticamente concluída na Avenida Machado de Assis;
*Asfaltamento de todas as ruas do Bairro Aeroporto;
*Calçamento de todas as ruas dos Bairros Armindo Cunha e Floresta;
*Ginásio Poliesportivo, na Avenida Machado de Assis;
*Troca de iluminação do Estádio Municipal, novos vestiários, sistema de irrigação, pintura da fachada e implantação da academia ao ar livre;
*Construção do CRAS, no Bairro Coroado;
*Construção de PSF’s nos Bairros Coroado e Santo Onofre, aumentando de 04 PSF’s para 07 unidades, cobrindo, inclusive, os distritos de Ponte Alta, Alvorada e Lacerdina;
*Construção do Pronto Socorro Municipal (PAM);
*Reforma dos vestiários e nova iluminação para o campo de futebol do Carrapatinho;
*Mudança do campo de futebol de Lacerdina, propiciando a construção de uma praça no centro daquele distrito, e a construção de um novo campo de futebol próximo à antiga Usina e também com iluminação noturna;
*Museu Municipal de Carangola, sob um regime de comodato com a firma Barbosa & Marques por um período de 20 anos;
*Reforma das escolas Santa Luzia, Lelena de Oliveira, Wanda Maria Mota Macedo (Lacerdina), João Batista Grossi (Conceição);
*Reforma da escola Raimundo Lopes Rozado (Conceição); reforma da escola Ovídio Mendes, melhorando a captação e a qualidade da água oferecida aos funcionários e alunos;
*Calçamento de aproximadamente 15 mil m² de ruas, dentre elas a Rua 25 de Dezembro, prometida durante 30 anos nos palanques eleitorais;
*Construção de aproximadamente 20 pontes de cimento armado, na zona rural urbana e rural;
*Capelas mortuárias em Lacerdina e Alvorada;
*Construção de muro de arrimo em Alvorada;
*Construção de muros de contenção no cemitério, na rua em frente ao Matadouro, no Beco Manoel Chein e na Avenida dos Expedicionários (Coroado);
*Construção de muro na Rua Fervedouro, com recuperação de meia pista, que estava danificada pelas chuvas;
*Criação do CAPS (que há 14 anos já existia em Espera Feliz);
*Implantação do CAPS AD, cuja manutenção foi realizada por mais de um ano com recursos da prefeitura;
*Implantação do NASF (Núcleo de Apoio às Famílias);
*Implantação de telecentros, espalhados pela cidade;
*Convênio com o Sindicato Rural, reinaugurando o ciclo de portões abertos para a população durante as exposições agropecuárias, fortalecendo ainda mais o prestígio e o sucesso desse certame em nossa região;
*Decidido apoio a eventos de natureza esportiva: MotoCross, trilheiros, Papa Road, ciclismo e aeroshow;
*Renovação da frota de veículos e máquinas do município, com a aquisição de um caminhão basculante e uma retroescavadeira, além de aproximadamente 25 veículos distribuídos pelas várias secretarias;
*Colaboração na aquisição do prédio do SEMASA;
*Aumento da oferta de água pelo SEMASA ao Distrito de Lacerdina;
*Iluminação do trevo na entrada da cidade;
*Reforma das quadras de esportes dos bairros Santa Emília e Coroado;
*Construção de escadão na Rua Francisco Thomé, no Bairro Ouro Verde;
*Iluminação da Rua Professor Augusto Amarante, que liga o Colégio Estadual ao Bairro Caixa d’Água;
*Criação da Associação de Artesãos de Carangola;
*Construção da nova sede da Prefeitura, com recursos próprios;
Dr. Fernando fará muita falta e deixará saudades em seus amigos e familiares. Sua marca permanecerá em Carangola e região pelas vidas que ajudou a salvar em sua atividade médica, obras que realizou como prefeito e seu exemplo de honestidade como cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário