Páginas

16 de jul de 2012

Inaugurado o Calçadão da Rua Pedro de Oliveira


O Calçadão da Rua Pedro de Oliveira foi inaugurado na sexta-feira (06), em solenidade prestigiada por centenas de pessoas. A obra, iniciada em 21 de março, tinha por objetivo revitalizar o centro urbano de Carangola com calçadas amplas, bancos para descanso, nova iluminação pública e arborização. Este projeto foi elaborado pela arquiteta carangolense Lúcia Portilho e executado pela empresa Hidra-Lar Ltda, com o custo total de R$ 335.915,32, sendo que R$ 250 mil foram pagos pela Anglo American e o restante pela Prefeitura.
Estiveram presentes à solenidade de inauguração do calçadão a Deputada Estadual Luzia Ferreira (PPS/MG), o Deputado Federal Bernardo Santana (PR/MG), e o Vice-Presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), José Santana. O Prefeito Patrick Drumond e o Vice-Presidente do BDMG, José Santana, descerraram a placa afixada na esquina do Ponto de Táxi das Palmeiras. Nela estão contidos os nomes de dezenas de personalidades marcantes da história da cidade, comerciantes que eternizaram seus estabelecimentos na memória dos carangolenses e uma crônica de exaltação aos tempos áureos da rua e do novo e moderno calçadão, escrito pela Professora Lauricy Beletti Rodrigues. Paulo Figueiredo de Oliveira, filho de Pedro de Oliveira, relembrou alguns traços e características de seu pai que dá nome ao calçadão.
Os deputados Luzia Ferreira e Bernardo Santana também fizeram uso da palavra, antecedendo ao pronunciamento do Prefeito Patrick. Em seguida, o Padre Jamir Pedro Sobrinho, Pároco de Carangola, abençoou o calçadão e os carangolenses. A festa contou com diversas apresentações musicais: Corporação Musical José Ferreira, de Faria Lemos, Grupo de Chorinho, de Miracema, e do Caldeirão Sertanejo.  
Biografia de Pedro de Oliveira
Nasceu em Santa Clara/RJ no dia 06 de maio de 1901 e faleceu no dia 22 de julho de 1949. Filho de Belarmino José de Oliveira e Alvina Esteves. Casou-se com Odete Figueiredo de Oliveira, com quem teve 8 filhos.
Exerceu atividades profissionais em Caparaó como comerciante de secos e molhados. Em Caiana, foi comerciante do ramo de mineração onde forneceu mica para as indústrias de materiais bélicos dos países envolvidos na II Guerra Mundial. Ainda em Caiana, trabalhou como fazendeiro de gado de leite e produtor de café, além de fornecer madeira (dormentes e lenha) para a Estrada de Ferro Leopoldina.
Na vida pública, foi o 1° Juiz de Paz de Espera Feliz e Presidente da Sessão Solene Inaugural do Quadro Territorial da República para a emancipação do referido Município (1938). Ocupou o cargo de Prefeito de Espera Feliz no período de 1944 a 1946, e foi Prefeito de Carangola entre 1947 e 1949.
Recebeu homenagens póstumas em diversas cidades da região. Em Carangola: Rua Pedro de Oliveira e Praça Pedro de Oliveira; em Ponte Alta: Escola Estadual Pedro de Oliveira; em Caiana: Avenida Pedro de Oliveira, Escola Pedro de Oliveira e Escola Odete Figueiredo de Oliveira; em Espera Feliz, Praça Pedro de Oliveira; e em Faria Lemos, Rua Pedro de Oliveira.

“Homem de coração aberto aos menos favorecidos, jamais aceitou que estes fossem diminuídos em seu ser. Respeitava os grandes, amava os menos favorecidos. Trabalho era seu cotidiano. Não sei se: ele está com Deus, ou se Deus está com ele. Certamente estão juntos.” (Paulo Figueiredo de Oliveira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário